6 de julho de 2015

Faculdade de Moda: 3º Semestre



      Um dos posts que vocês mais me pedem por e-mail são a respeito do Curso de Moda. Muita gente que vai prestar vestibular, ou até mesmo mulheres já formadas em outra área, mas que gostam do tema e cogitam a ideia de fazer Design de Moda. 
   Por isso prometi que a cada semestre concluído faria um apanhado das principais matérias, explicando um pouco delas e das habilidades que são desenvolvidas em aula.
       Acho a proposta bacana porque na minha opinião Moda é um curso um pouco romantizado, sabe? Muita gente pensa que é puramente fazer croquis, experimentar tecidos, estudar estilistas, um glamour sem fim. Mas é muito mais complexo que isso (e sem glamour, hahaha). Conheci muita gente que entrou no curso com uma cabeça e acabaram se decepcionando logo no primeiro semestre.
    E ainda existe outra questão: ao contrário de muitos cursos, é um curso com diciplinas extremamente teóricas e diciplinas extremamente práticas. E acredite: dificilmente você vai ser brilhante em ambas. Afinal todos nós temos habilidades e facilidades de aprendizado diferentes, o que pode dificultar muito em outras áreas. 


     Na aula de Alfaiataria basicamente aprendemos a desenvolver peças de alfaiataria masculina: Blazer, Calça, Camisa...
     Aprende-se primeiro a se fazer o molde de cada peça e depois o desenvolvimento real da peça: corte e costura. Não são todas as faculdades que exigem a confeccção das peças (ou da confeccção de todos os moldes aprendidos durante o semestre), mas é sempre interessante tentar fazer algum para se entender alguns detalhes das peças que não vemos com facilidade nelas prontas. 


    Nos primeiros semestres aprendemos algumas diciplinas que envolvem desenho, e a aula de Desenho Informatizado nada mais é que o desenvolvimento de desenhos (técnicos ou de Moda) no computador em alguns softwares apropriados. Os mais famosos são o Corel Draw e Illustrator (da Adobe).


       O título já é auto-explicativo né? É uma das minhas matérias preferidas (teoricas team, hahaha). A questão é que, para entender a Moda é preciso compreender sua história.
       E ao contrário do que muita gente imagina, Moda é uma coisa bem contemporânea, que se inicia por volta do século XIX. Foi quando as camadas mais baixas passam a imitar as vestes da elite, fazendo com que a elite tivesse que mudar sua forma de vestir, inciando assim um ciclo de consumo. Para que o fenômeno de Moda exista é fundamental essa transição constante, como vemos nos tempos de hoje.


      Outra matéria muito legal para quem está no mercado de Moda: Nosso modo de vestir, nossos hábitos de consumo estão extremamente ligados a conceitos psícologicos, e é isso que esta diciplina explora muito.
     No curso a gente se depara com algumas diciplinas um pouco abstratas, mas na minha opinião são elas que nos propõe criar peças com significado, com conceitos fortes. Afinal Moda tem que ser pessoal, não é?


     E este foi meu levantamento do semestre, e enfim, férias! 
  E para quem gosta de Moda mas não necessariamente quer ingressar no curso, existem algumas destas matérias isoladas em vários lugares. Aqui em BH vocês encontrarm alguns cursos de Moda na Belas Artes e também no Senac

     Espero que vocês tenham gostado do post :) E espero que tenha atendido às espectativas das leitoras que me pediram especificamente este tipo de postagem! Depois me contem o que acharam! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário