27 de julho de 2015

Diário de Viagem: Punta del Leste


     E chegamos (finalmente, haha) ao último Diário de Viagem do Cruzeiro que eu e o Gui fizemos no começo do ano. Última parada: Punta del Leste.
      Punta foi o lugar que mais queria conhecer no nosso roteiro, e a cidade conseguiu superar as minhas (já altas) expectativas. 


    O Navio ficou atracado próximo à costa, e de lá pegamos um barco para chegar em terra. Chegando lá, a paisagem é muito incrível: é uma imensidão de azul, cheia de barcos de todos os tipos.
       A dica importante neste momento é: se você vai ficar pouco tempo em Punta del Leste, contrate algum serviço de tour. Não é fácil achar táxis na cidade (nem me lembro de ter visto algum), e por isso nós compramos um tour (na própria Royal Caribbean, companhia que realiza o Cruzeiro). O que acabou sendo ótimo, uma vez que tinhamos só algumas horas para conhecer a cidade.


     A primeira parada foi em Praia Brava, no monumento mais famoso de Punta del Leste: La Mano. A escultura é do artista chileno Mario Irrazábal e é um dos pontos clássicos da cidade, do tipo que tem que ir tirar foto, sabe?

       Depois seguimos com o ônibus de excursão, o que foi muito bacana porque o guia ia explicando parte por parte. Punta del Leste é um paraíso imobiliário, com casas e construções muito particulares. Existe casas com vidros da RayBan, Casas com onze chaminés, e vários imóveis que pertencem/pertenceram à famosos como Maradona, Onassis, Donal Trump (que está construindo um edifício lá) entre outros.  


     Passamos pela Ponte de Leonel Vieira, e logo depois paramos por alguns minutinhos para aprecia-la. É bem interessante, e a sensação na hora de passar por ela é bem engraçada, mas nada demais! Não acho que vale a parada.


     Depois fomos ao Museu Ralli, que fica em um bairro residencial de Punta del Leste. Existem vários Museus Ralli no mundo, no Chile, na Espanha e em Israel, e o legal é que os museus tem entrada franca, uma vez que o único propósito da entidade é promover cultura. 
       Lá pudemos conferir pinturas e esculturas de artistas de várias nacionalidades, inclusive de um brasileiro que não conhecia e adorei: Pedro di Souza (Frida Kahlo é uma personagem frequente de suas pinturas <3).
        Além disso o Museu Ralli possui uma grande coleção de esculturas de Salvador Dalí. O que foi muito interessante conferir de perto!


        E no final da tarde fomos para a Casapueblo, conferir o pôr do sol mais fantástico que eu já ví. A Casapueblo é a antiga casa de verão do artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, e hoje em dia se tornou um museu, galeria de arte e hotel.
     Honestamente, foi um dos lugares mais lindos que eu já conheci, a construção é incrível e a vista... é quase que indescritível. 

     A última dica é: leve um casaco! haha Punta del Leste esfria muito no fim da tarde/noite. Eu estava despreparada, e acabei sofrendo um pouquinho na hora de voltar para o Navio haha.

       Gostaram deste diário de viagem? Ficou longuinho mas achei que era mais coerente colocar tudo em um post só! Alguém já conhece a cidade? Conta aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário