16 de julho de 2015

A tal Síndrome de Sansão



      Tenho uma amiga que sempre diz que quer cortar o cabelo "mais um pouquinho", e as reações a tal afirmação são sempre no mínimo curiosas: "Não faz isso não, tá tão lindo assim!", "Cortar pra que?" - É raro ver alguém que concorde com a decisão a cada vez que ela fala hahaha. E foi aí que comecei a ver que não é só com ela, de uma forma geral, mulheres jovens tendem a ter cabelos mais compridos, não é?
      A questão é que essa associação de cabelos compridos com juventude e feminilidade não é de agora. Desde a antiguidade o cabelo era considerado um objeto de atração sexual, e por muito tempo tinha status de força (muitos guerreiros do passado tinham cabelos compridos, por exemplo).
      Cabelos compridos já significaram símbolo de status social, e desde os tempos antigos era relacionado com a juventude. A ausência do cabelo por outro lado, era vista como um significado simbolico de castigo, luto ou até mesmo sacrifício religioso. Em várias civilizações o comprimento do cabelo e a forma na qual ele era apresentado tinha um papel importante na sociedade. 


      Bom, os tempos mudaram: Cabelos hoje em dia são puramente mudados, cortados, ondulados ou alisados por razões exclusivamente individuais. Mas ainda assim, milhares de anos após a antiguidade, cabelos curtos muitas vezes trazem opiniões um tanto diversas. Os fios curtos as vezes dão aquela ideia de modernidade e ousadia (e não necessariamente a pessoa que o usa se identifica com essas características), e vamos ser sinceras, muita gente não gosta. 
      Já repararam que as vezes aquela mulher que nem tem nada demais, mas tem os cabelos compridos acaba chamando uma atenção mais imediata que uma mulher de cabelos curtinhos por exemplo? Síndrome de Sansão total!

       E por isso venho por aqui tentar da minha forma dismistificar esse esteriótipo que tais comprimentos de cabelo carregam. Ter cabelo curto não faz de você menos feminina, da mesma forma que ter cabelos compridos não te fazem mais sensual. Pelo simples fato de que essas são caracteristicas pessoais, e nem sempre tem a menor relação com seu corte de cabelo. 


      Tem vontade de cortar? Corte! Cabelo, roupa, maquiagem são artifícios que na minha opinião são feitos para nos deixar mais coerentes com nosso interior, nos fazer sentir confortáveis em nossa própria pele, sabe?

       Por isso separei algumas inspirações para quem tem vontade de cortar o cabelo mas não tem coragem, tem muitos modelos lindos por aí:



     
        Quem mais se identifica com esse esteriótipo que os cabelos carregam? Conta aqui o que vocês acham, vou adorar saber a opinião de vocês! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário